A importância da inovação para a sustentabilidade das organizações

< Voltar

Insights

Grupo de profissionais observam post-its colados em um vidro e discutem sobre o conteúdo
10/11/2021

A importância da inovação para a sustentabilidade das organizações

A inovação é fundamental para a sustentabilidade de qualquer organização. Aquelas que não se renovam tendem a perder sua relevância, podendo até tornarem-se obsoletas.

Porém, por ser um termo muito usado, há certa confusão sobre o que é, de fato, inovação. É comum que o termo seja confundido com invenção, com uma ideia “eureca”, que traz algo completamente novo ou com o uso de soluções tecnológicas. Na verdade, inovação pode ser tudo isso, mas é um conceito que vai além. Uma invenção pode nunca se tornar uma inovação.

É importante entender essas diferenças para que seja possível desenvolver o pensamento inovador em uma organização, beneficiando-se de seus resultados.

Afinal, o que é inovação?

De acordo com os autores José Carlos Barbieri e Antonio Carlos Teixeira Álvares no livro “Organizações Inovadoras”, “as inovações estão presentes em qualquer atividade humana que se renova e se atualiza”. Portanto, inovação não é necessariamente o que é inédito, embora também seja.

No contexto corporativo, a inovação é o que sustenta o crescimento de uma organização. O professor titular da FGV EAESP, Luiz Carlos Di Serio explica “A inovação nasce de é uma ideia, necessita de uma ação (eficiência operacional), que se transforma em resultados”.

Segundo o posicionamento do Centro de Inovação da FGV - EAESP, a inovação é algo que vai resultar na resolução de um problema reconhecido pela sociedade. Por isso, alguns indicadores importantes de Inovação podem ser a geração de patentes ou % de vendas de novos produtos.

Assim, inovações costumam ser de dois tipos:

  • Inovações incrementais: também denominadas sustentadoras, não alteram o modelo de negócio. Melhorias constantes são feitas sem que se crie algo completamente novo. Exige participação e disciplina dos colaboradores e das lideranças, pois devem ser constantes.
     
  • Inovações disruptivas: responde a demandas negligenciadas no mercado, criando um novo modelo de negócio e mudando hábitos de consumo. 

No geral, as inovações incrementais são mais predominantes, pois a tendência é que uma organização continue aprimorando seus processos, produtos e serviços dentro no mesmo modelo de negócio.

Bons exemplos de organizações que fazem inovações incrementais é o Google, a Microsoft e as empresas do setor automobilístico. Quando o Google lançou o sistema de busca, ele trouxe uma nova forma de navegar na internet. Entretanto, ao longo dos anos, se manteve inovador de forma incremental, melhorando os produtos e serviços que já oferecia.

Saiba mais: Webinar | Dimensões da Inovação

Quais são os desafios de inovar?

Segundo o professor Luiz Carlos Di Serio, no geral, a resistência à mudança costuma aparecer dentro das próprias organizações. Mudar a cultura da empresa, engajando liderança e seus times é o primeiro passo para superar esse obstáculo.

Além disso, no Brasil, ainda temos a questão de power distance, que é uma disparidade de poder entre líderes e os colaboradores que estão sob sua liderança. Isso gera uma dinâmica onde um manda e os outros obedecem, o que impede ou inibe o desenvolvimento de uma atitude inovadora, no sentido de termos uma atitude mais participativa.

Outro entrave é o fato de que inovações incrementais exigem disciplina e constância de forma espontânea. Para que uma organização se torne verdadeiramente inovadora, a busca por soluções deve ser contínua.

Saiba mais: Webinar | Inovação na prática: caminhos para fazer a inovação acontecer

Mudanças na cultura organizacional como caminho para inovação

Para romper barreiras e tornar uma organização inovadora, é necessário transformar sua cultura organizacional, como explica o professor Luiz Carlos Di Serio: “A cultura organizacional pressupõe a criação de um ambiente que valoriza a participação das pessoas. É preciso estimular as pessoas a participarem e para isto a liderança deve viabilizar um meio inovador interno”.

A inovação começa com os antecedentes, que são a mudança de mindset dos líderes e dos demais colaboradores. Assim, todos se sentem parte da organização e estão confortáveis em propor novas soluções seja nos produtos, serviços ou processos.

Quer estimular a inovação na sua organização?

A inovação é uma forma de estimular a competitividade de maneira sustentável. Para criar um meio inovador interno, você pode contar com o FGV In Company.

Criamos soluções em educação corporativa baseadas nas necessidades da sua organização, seja ela pública ou privada.

Para saber mais, clique aqui.